Blog

CICLO PDCA

18 de setembro de 2017 - categoria: sem categoria

O ciclo PDCA é um dos métodos mais conhecidos de controle de processos e por isso é amplamente utilizado na gestão de projetos. A metodologia PDCA é utilizada por corporações que desejam melhorar seu nível de gestão através do controle eficiente de processos. Auxilia a padronizar informações e minimizar as chances de erros na tomada de decisões importantes.

A sigla PDCA vem das palavras em inglês: Plan (planejar), Do (executar), Check (verificar) e Act (agir). É uma ferramenta que deve ser aplicada sucessivamente nos processos, buscando a melhoria contínua a fim de garantir o alcance das metas da organização. Pode ser utilizada em qualquer ramo de atividade, para alcançar um nível de gestão melhor a cada dia. Seu principal objetivo é tornar os processos da gestão de uma empresa mais ágeis, claros e objetivos.

PLANEJAR

Planejar consiste em estabelecer os objetivos e processos necessários para atingir os objetivos e metas da empresa. Deve ser especificada a expectativa de resultado esperado, e a melhoria que se pretende obter. Um projeto bem elaborado é primordial para o ciclo PDCA, pois impede falhas futuras e evita perda de tempo. O planejamento deve ser pautado de acordo com a forma como a empresa trabalha. Nessa fase devem ser estabelecidas as metas e objetivos, definidas as responsabilidades e a racionalização dos recursos.

DESENVOLVER/ EXECUTAR

Esta fase consiste em implementar o que foi planejado, executar, fazer o produto. Antes de iniciar a fase de execução é necessário treinar todos os envolvidos no processo para garantir o comprometimento da equipe e que tudo saia conforme planejado. O treinamento é tão mais necessário quanto mais padronizado for o processo. Nesta fase devem ser implementadas algumas formas de controle para avaliação nas etapas seguintes. Podem ser na forma de alertas, listas de tarefas ou formulários eletrônicos.

CONFERIR/ CHECAR/ VERIFICAR

Nessa etapa do ciclo PDCA são identificadas possíveis brechas no projeto. São confrontadas as atividades executadas com o que foi planejado, a fim de identificar divergências. Portanto, nessa fase é muito importante coletar o máximo de dados possíveis das fases anteriores e convertê-las em informações para a próxima fase. As informações são consolidadas em bancos de dados, que são sumarizados em gráficos, planilhas e indicadores. Essa é uma etapa puramente gerencial, que confere se o que foi executado está de acordo com as metas estabelecidas. A verificação pode e deve ser feita paralelamente à execução, de modo a ter certeza que o processo está correto; e ao final dela, para uma análise estatística mais abrangente que permita os ajustes.

ATUAR/ AGIR/ AJUSTAR

Nessa etapa a atuação é corretiva. Caso o processo realizado não esteja de acordo com o planejado, deve-se atuar corretivamente com planos de ação, visando atingir a meta estabelecida. Deve-se tomar ações corretivas sobre as diferenças significativas entre os resultados reais e os planejados. Analisar as diferenças para determinar suas causas. Determinar onde aplicar as mudanças que incluem a melhoria contínua e o aperfeiçoamento do processo ou produto. Se necessário, o gestor deve traçar novos planos para a melhoria do procedimento, visando sempre a correção máxima de falhas e o aprimoramento dos processos da empresa. Essa etapa é simultaneamente fim e começo, pois após uma minuciosa apuração do que tenha causado erros anteriores, todo o ciclo PDCA é refeito com novas diretrizes e parâmetros.

É importante ressaltar que uma vez implantado na empresa, o ciclo PDCA deve tornar-se uma constante, objetivando sempre a melhoria contínua.

Por Márcia Groxko