Blog

TRATAMENTO DE TRINCAS EM FACHADAS

9 de maio de 2017 - categoria: Condomínios, Dicas

Uma fase fundamental da restauração de fachadas é o tratamento de trincas. Antes do tratamento das trincas é necessário que se faça uma verificação geral nas superfícies para detectar a existência de substrato solto. Todas as partes soltas deverão ser removidas, e aplicado novo reboco. Este deverá ser nivelado com o reboco existente, considerando a espessura do revestimento de acabamento.

As trincas deverão ser abertas em cunha, limpas e preenchidas com resina acrílica de elasticidade permanente própria para o tratamento destas. Como exemplo de resina, pode ser utilizado Mastique (Viapol) ou Denverflex PU 330 (Denver). O poliuretano é o tipo de selante mais utilizado em juntas de fachadas ou tratamento de trincas. Isso se deve à sua maior durabilidade e pelo fato de não manchar revestimentos porosos e ter uma excelente flexibilidade e alongamento. Após o tratamento, a trinca deverá ser restaurada/corrigida com massa acrílica, textura ou massa base, conforme aplicável. A correção de trincas segue o mesmo procedimento de preenchimento que as juntas de dilatação.

Após isolar a junta com fita preencha com a resina, usando pistola apropriada. Faça o acabamento com uma espátula e retire a fita. Aguarde a cura completa do material.

 

Acabamento após o tratamento das trincas

Para ter um acabamento com qualidade é muito importante fazer a impermeabilização das superfícies. A aplicação do impermeabilizante de fachadas tem como função uniformizar a absorção de tinta e impermeabilizar o substrato. Isto evita o aparecimento de manchas e umidade nas fachadas.

As pinturas são consideradas acabamento final e devem ser executadas após as superfícies receberem todos os tratamentos necessários. Nas superfícies externas em alvenaria devem ser aplicadas tintas acrílicas, que são mais resistentes às variações do clima. Nas áreas internas em alvenaria podem ser aplicadas tintas à base de PVA. Porém é comum a aplicação de tinta acrílica também nas áreas internas, pois facilita bastante a limpeza.

Por Márcia Groxko