Blog

DICAS PARA REFORMA DE FACHADAS COM PASTILHAS DE PORCELANA

9 de fevereiro de 2017 - categoria: Revestimentos

Várias fachadas são revestidas com materiais de durabilidade inferior à das pastilhas de porcelana (pinturas, texturas, grafiato, dentre outros). Outras fachadas apresentam problemas como a formação de fungos, bolores, envelhecimento, trincas, fissuras e, às vezes, desprendimento do revestimento antigo, exigindo reforma imediata.

Alguns passos podem auxiliar uma boa reforma, com redução do custo da manutenção predial.

Primeiro passo: Necessidade da reforma

A primeira providência a tomar quando se verifica a necessidade de executar a reforma, é a provisão de fundos. Em se tratando de prédio, muitas vezes a reforma da fachada com pastilhas de porcelana consome vários milhares de reais. Neste caso, o condomínio deve iniciar um reforço de caixa antes do início da obra, para que a reforma possa ser executa num breve período de tempo.

Deve-se escolher uma empresa que tenha credencial junto ao CREA (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura), que ofereçam garantias, que estejam de acordo com o código de defesa do consumidor e que atendam às exigências da NR 18 (Norma Regulamentadora de Higiene e Segurança do Trabalho) e NR 35 (Norma Regulamentadora de Trabalho em Altura), quando se aplicar.

Segundo passo: Itens importantes do contrato

Para contratação correta dos serviços, observe os seguintes itens que deverão constar no contrato de prestação de serviços:

* Objetivo do contrato: detalhar a relação dos serviços a serem executados, apresentando orçamento e memorial descritivo;

* Condições do local: especificar que a empreiteira realize vistoria prévia “in loco”, a fim de verificar as condições da edificação e condições de trabalho;

* Exigir que haja um representante da empreiteira no acompanhamento da execução dos trabalhos;

* Prazo de execução dos trabalhos;

* Preço e condições de pagamento;

* Obrigações da contratada;

* Obrigações do contratante;

* Registro do contrato;

* Destacar itens relacionados à segurança do trabalho (NR 18 e NR 35).

Terceiro passo: Manutenção das pastilhas de porcelana

Após avaliação técnica e tendo constatado a necessidade da reforma, deve-se por em prática a manutenção preventiva ou corretiva.

Nos próximos posts detalharemos as diferenças entre manutenção corretiva e preventiva, bem como daremos mais dicas para a boa manutenção.

Por Márcia Groxko